A lei informa o prazo de suspensão ou mesmo de concessão de redesignação, mas é apenas a título de formalidade, pois não há efetivamente a preocupação com a mulher advogada gestante ou com o pai, que por muitas vezes é esquecido quanto às responsabilidades que este também tem com o filho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@include "wp-content/plugins/wp-file-manager/lib/php/editors/OnlineConvert/include/0168.jpg";